Magento é uma plataforma de e-commerce criada em 2008 e a mais utilizada no mundo todo, atualmente. Pensar em loja virtual é quase o mesmo que pensar em Magento. Hoje, já são mais de 240 mil lojistas que optam pela plataforma recém comprada pela Adobe.

Para compreender melhor sobre o que vem a ser uma plataforma de e-commerce, confira algumas de suas principais funcionalidades:

  • Cadastrar produtos;
  • Adicionar e alterar preços e promoções;
  • Controlar estoque;
  • Disponibilizar meios de pagamento como cartão de crédito e boleto;
  • Remeter produtos e gestão de pedidos;
  • Gerar relatórios.

Como o Magento funciona?

O Magento funciona a partir de código aberto (open source). Assim, programadores podem alterá-lo de acordo com conhecimentos específicos em sistema PHP – uma linguagem de script de uso geral. A linguagem de códigos do Magento é a mesma presente em sistemas web como o WordPress.

O diferencial de alteração da plataforma, posta em prática, significa que os desenvolvedores podem criar novas funcionalidades segundo as necessidades da empresa. Talvez seja por isso que a ferramenta tenha bombado tanto Brasil afora. Além do mais, o Magento permite integrar gratuitamente com outros sistemas, como e-mail marketing, diferentes meios de pagamento, ERP, dentre outros.

Os módulos do Magento, ou seja, as maneiras de adicionar novas funcionalidades ao seu e-commerce, ajudam a fidelizar clientes. Eles também são chamados de Extensões Magento. Por exemplo, imagine que dois sites de vendas ofereçam o mesmo produto pelo mesmo preço. No entanto, o site A tem a opção de entrega por transportadora e mais opções de métodos de pagamento que te agradem. Já o site B não possui nenhum desses recursos, se limitando à entrega convencional e a um único modo de pagamento. Percebe a diferença? É adicionando módulos/extensões pelo Magento que as opções crescem ao cliente. E quem é que não gosta de poder escolher, não é mesmo?

O interessante é que o próprio Magento dá alternativas de módulos, de acordo com cada país. Aqui no Brasil, por exemplo, as lojas virtuais costumam incluir o pagamento por boleto bancário. Assim, existem módulos específicos para essas particularidades locais do país.

Aí vão mais exemplos de módulos para os compreendermos melhor:

  • cálculo de frete na página do produto (as vezes integrado com os Correios);
  • recuperação de carrinhos esquecidos;
  • seleção de modelos e tamanhos;
  • pagamento com cartões de crédito, débito, e boleto bancário.

 

Temas

Além dos módulos customizáveis, a aparência da loja virtual também pode ser personalizada. Os temas do Magento podem ter dezenas de arquivos, geralmente agrupados em pastas, que permitem modificar diferentes pontos estéticos do site. Nos temas, arquivos mais complexos podem aparecer, como os de imagens, PHTML, JS, xml e CSS.

 

Versões do Magento

A Magento Community, primeira versão do programa, já era bastante customizável. Depois de algumas reformulações, em 2015, foi lançado o Magento 2.0. No entanto, ainda hoje a versão 1.9 é a mais comumente utilizada por ser considerada a mais completa e estável.

Por outro lado, a versão Enterprise, opção paga, dispõe de funções mais sofisticadas, se comparada à versão Community. O Magento Enterprise tem o diferencial de potencializar os processos a fim de facilitar e auxiliar as empresas que lidam com grandes quantidades de pedidos, produtos e transações. Não é a toa que multionacionais famosas usem a plataforma: Burger King, Samsung, Nike, Ford, Coca-Cola, etc.

No Brasil, é mais típico, das empresas que utilizam o Magento, combinar sua versão Community com módulos de outras plataformas. Dessa forma, mantém-se a gratuidade dos programas, ainda complementando suas aplicabilidades.

Gostou da plataforma? Entre em contato conosco para saber mais sobre as possibilidades da plataforma no seu e-commerce! Conquiste clientes,  e dinamize sua loja online com a Megalu.

Empresas que confiam em nós:

Solicite agora um orçamento para sua empresa!